Sitio EsterEm geral, são os meninos que vivem na rua, no entanto, os problemas das meninas de rua ainda são maiores. A maioria, ainda quando muito jovem, trabalha como prostituta, ganhando dinheiro e/ou drogas. Quando engravidam, fazem aborto violento. As circunstâncias domésticas são igualmente penosas para os meninos, porém, as meninas são vítimas de violência sexual. Sofrem danos psíquicos e para os que lhes prestam auxílio, a acessibilidade é difícil.

Mesmo assim, o número de meninas que procura a fundação tem aumentado. Há alguns anos, uma casa grande para acolhimento incidental e mais longo, foi construída e mobiliada em Manaus. Teve início um novo ramo do trabalho. No Abrigo, tal como foi chamado, as meninas podiam fazer refeições, tomar um banho de chuveiro, obter cuidados médicos e pernoites seguros. Para as meninas com mais de seis meses de gravidez, havia a possibilidade de ter o seu próprio quarto. Quando o bebê nascia, a mãe e a criança tinham o seu lugar seguro. O acompanhamento das meninas era, e ainda é difícil, por causa da falta de motivação para aprender e também porque a capacidade de concentração foi afetada.

Após algum tempo, surgiu a necessidade de um centro de recuperação de meninas, no estilo de o Recanto da Paz dos meninos, isto é um centro com possibilidades de um programa mais longo e completo, fora da cidade. Mais uma vez buscamos e encontramos um lugar adequado. No final de 1993, ESTER abriu oficialmente suas portas. O presidente do Brasil, na época Itamar Franco, enviou seus parabéns, e as autoridades locais louvaram esta iniciativa única dirigida às meninas.

ESTER tem menor escopo do que Recanto da Paz. Há lugar para, no máximo, vinte meninas; cada uma tem seu próprio quarto. A ajuda às meninas exige uma abordagem mais individual. Mas em ESTER, elas também aprendem certas habilidades e capacitações, e aprendem a ter responsabilidades dentro de um clima positivo.

No início, as meninas eram acolhidas durante alguns meses. No decorrer do tempo, a forma de acolhimento mudou. Durante cerca de cinco dias, elas passam por um programa intensivo de recuperação, após o qual vão para casa, onde são acompanhadas por alguém da igreja local. Betty fez inúmeros contatos com as igrejas.

Quando é necessário, as meninas voltam para um novo período de alguns dias, e depois vão de novo para casa com o apoio da igreja. Elas podem voltar para a recuperação quantas vezes for necessário. Este forma parece funcionar bem. Antes, as meninas iam frequentemente embora, no meio do programa. Em casa, caiam num vácuo. Betty também ficou menos dependente das exigências relativas a subsídios, e assim, todos saíram ganhando.

Nos finais de semana Ester funciona como local de conferências para grupos de diversas igrejas, há serviços religiosos e também batismos.

Betty e José começaram a cuidar destas crianças em 1988. No início, eram só meninos. Nas conversas, elas recebem algo que não conhecem: amor e atenção. Betty, José e seus assistentes procuram convencê-los a optar por um outro caminho: no Recanto da Paz, fora de Manaus, eles se recuperam e iniciam uma vida com Cristo. Desta forma, milhares de jovens têm recebido ajuda. No clima de paz do abrigo Recanto da Paz as crianças florescem!  O vício de cheirar cola cessa, as crianças se alimentam saudavelmente, mas também aprendem a ter responsabilidade em relação a terceiros, ao seu trabalho, e aos animais.

O auxílio a viciados e aos meninos de rua tem se desenvolvido nestes últimos anos.

E como as circunstâncias locais mudam, adaptações têm que ser feitas constantemente.

A vida nas ruas está cada vez mais dura; torturas e desaparecimentos de crianças ocorrem cada vez mais. Por outro lado, o trabalho de recuperação da fundação tem atraído cada vez mais atenção e reconhecimento dos governos, da justiça e do trabalhadores sociais, mesmo em escala nacional.

O trabalho na cidade tem se realizado a partir da Casa da Missão em Manaus que desde o seu início funciona como sede administrativa e organizadora da fundação. Viciados e crianças que realmente procuram auxílio, procuram a casa. Recebem auxílio imediato, mas antes verifica-se a possibilidade de uma longa acolhida em outro lugar, para um programa intensivo e compacto de desintoxicação. recuperação.

O juiz frequentemente indica Betty e José para as crianças; estas têm a seguinte opção: ou ir para a prisão juvenil, ou freqüentar o programa de recuperação de Betty e José.

A casa da missão procura entrar em imediatamente em contato com os pais das crianças. Quando conseguem fazer isso, Betty procura resolver com eles os problemas que levaram as crianças ir para as ruas. Em reuniões semanais, o evangelho de Jesus Cristo é lido e interpretado. Os dias de visitam estimulam os pais a ter responsabilidade para com os filhos, e a pensarem no seu futuro. Então, todos os pais são levados de visita aos filhos num ônibus especial, até ao Recanto da Paz e a Ester.

Betty Smit

Rua João Valério -
Travessa São Bernardo, 37-A
Manaus A.M. CEP:69053-690
Amazonas, Brasil

Administracçao

Stichting
Zending Amazones
Marterveld 29,
8017 ME Zwolle
Telefoon:
038-465 80 28
email:
info@zending-amazones.nl

As suas doacçoes

Stg. Zending Amazones
ING 2711351, Zwolle
IBAN NL60 INGB 0002711351
BIC INGBNL2A

 

Membro de